0

Espirros, congestão nasal dor de garganta — você certamente já se deparou com sintomas como esses antes. Mas você sabia que eles podem sinalizar rinite alérgica em idosos? Nesse caso, atenção: quando se trata da terceira idade, os cuidados devem ser redobrados.

Para esclarecer essa questão, decidimos elencar os principais sintomas da rinite, além de apresentar meios para identificar suas causas e como lidar com essa inflamação. Quer saber mais? Então, acompanhe a leitura e confira!

O que é a rinite alérgica?

A rinite alérgica é uma inflamação que acontece quando o nariz inala certas substâncias “alérgenas”, como ácaro, pólen e mofo. Grande parte da população sofre da doença, que afeta também os idosos.

Como essa inflamação acontece? Imagine que, ao respirar, alguma substância prejudicial para o seu organismo se infiltre em seu corpo através do seu nariz. A reação natural do corpo é a tentativa de expulsão do intruso, certo? Isso se reflete nos espirros e na coriza.

Agora, o que acontece quando a reação de defesa do organismo é excessiva? A resposta é a rinite alérgica. Duas em cada dez pessoas é atingida pela inflamação, sendo frequentemente confundida com a gripe.

Quais são as causas da rinite alérgica em idosos?

A resposta para essa pergunta não é tão simples, já que as causas são variadas e dependem de alguns fatores. Um deles é hereditário, ou seja, a rinite alérgica em idosos pode se manifestar caso seus pais também tenham apresentado alergia.

Ainda assim, esse não é o único fator que importa. As substâncias inaladas também têm um papel importante na doença. Um exemplo é a poeira doméstica, composta de ácaros, restos de insetos, bactérias, fungos entre outras coisas.

O pólen também entra nessa lista, assim como alguns medicamentos, perfumes e alimentos. A poluição das grandes cidades e as mudanças de temperatura são dois outros fatores que contribuem para a rinite alérgica em idosos. Se o idoso ficar em lugares fechados ou usar roupas guardadas há muito tempo, as crises tendem a piorar.

Os sintomas da rinite

Coriza

A coriza é um sintoma que provavelmente já aconteceu com você. Caracteriza-se pelo corrimento do nariz, ou “nariz escorrendo”. No caso da rinite alérgica, o muco costuma ter coloração transparente.

Uma forma de aliviar o sintoma é com o uso de soro fisiológico para fazer lavagem nasal. No caso dos idosos, suco de caju pode não só aliviar o sintoma como também fortalecer os ossos e o sistema imunológico.

Espirro

Lembra quando citamos que o corpo expulsa as substâncias prejudiciais para o organismo? Então, o espirro é um dos sinais de que isso está acontecendo. O movimento acontece pela irritação da membrana que existe nas cavidades do nariz.

A recomendação comum para o idoso interromper uma crise de espirros é lavar o rosto e o nariz com soro fisiológico. Tomar um banho morno também pode ajudar, graças ao efeito do vapor d’água.

Tosse

A tosse é involuntária e pode ser muito incômoda, se caracterizada pela expulsão brusca e barulhenta do ar dos pulmões. A função dessa reação é similar a do espirro e da coriza, sendo útil para proteger o organismo do idoso da inalação de substâncias ruins.

A tosse “produtiva” é a expectorante, isto é, a que expele o muco do organismo. Já a tosse seca costuma ser mais desconfortável e não há expectoração. No caso da rinite alérgica, a tosse é seca e costuma acontecer com mais frequência durante a noite.

Dor de garganta

A dor de garganta é um sintoma típico de inflamações como a rinite. Costuma provocar irritação e dificuldade para ingerir alimentos. Alguns idosos também têm a sensação de garganta “arranhando”.

Para esses casos, chás como o de gengibre podem aliviar o sintoma, assim como colheres de mel. A hidratação também é um fator importante para manter o bom funcionamento das reações de defesa do organismo.

Olhos inchados

Os olhos inchados são caracterizados pela retenção de líquido ao redor das pálpebras. Pode ser causado por outros fatores além da rinite, como choro excessivo e insônia. Também está ligado a diversos tipos de alergia.

Para esse caso, compressas com chá de camomila ou soro fisiológico podem ser úteis na hora de aliviar o sintoma, assim como uma toalha ou uma colher gelada para contrair os vasos da pele. A hidratação também ajuda a evitar o inchaço.

Lacrimejamento

A rinite alérgica pode provocar o surgimento de lágrimas, sintoma que acompanha ardência nos olhos e traz uma série de desconfortos e dificuldades na hora de ler, por exemplo. É um traço comum, inclusive em outros tipos de inflamação.

Assim como alguns dos sintomas citados, o lacrimejamento pode estar relacionado a uma tentativa do organismo de se livrar de substâncias que provocam irritação por meio do aumento da produção de lágrimas.

Como lidar com a rinite?

Não existe cura para a rinite. Trata-se de um problema crônico no qual as crises podem apenas ser evitadas e prevenidas. Como fazer isso? O primeiro passo é o cuidado com a higiene ambiental. Isso passa pela cautela com a ventilação e a limpeza dos ambientes.

Assim, torna-se mais fácil evitar a poeira doméstica e os ácaros. A alimentação também é um fator que pode influenciar na rinite. Alguns tipos de comida contribuem para o surgimento das crises, ainda mais se estiverem ligadas ao sobrepeso. Nesse caso, a prevenção da obesidade e a prática de atividades físicas são recomendações importantíssimas.

O tratamento medicamentoso é útil para aliviar os sintomas e prevenir as crises, assim como as vacinas antialérgicas. No entanto, dispense a automedicação — a opinião de um médico sempre é mais valiosa.

Os sintomas da rinite alérgica em idosos, como você viu, não são muito difíceis de identificar. Basta ficar de olho para ver se não sinalizam outras alergias ou problemas de maior gravidade.

Não se esqueça de buscar ajuda de um médico para ter o diagnóstico correto e obter uma orientação qualificada. O olhar profissional é importantíssimo para garantir que o tratamento seja o mais adequado.

Gostou de aprender um pouco mais sobre rinite alérgica em idosos? Conhece alguém que possa se beneficiar com estas informações? Então, compartilhe este artigo nas redes sociais para que essa pessoa também fique por dentro do assunto!

Gostou do Blog? Deixe uma uma resposta

Está de saída?

Assine nossa newsletter
e seja o primeiro a saber
sobre nossos blogs e
outras novidades.
inscrever-se
close-link
WhatsApp Logo