Confira quais são os benefícios da fonoaudiologia para idosos!

Compartilhe este Post

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Se você tem o hábito de ler a respeito de assuntos de saúde e bem-estar na terceira idade, provavelmente já ouviu falar bastante sobre os benefícios da fonoaudiologia para idosos. Em geral, como sabemos essa área é procurada por pessoas que precisam aprimorar a forma pela qual se comunicam.

No entanto, existem implicações com maior complexidade. Um fonoaudiólogo possui a qualificação necessária para causar impactos positivos em uma série de aspectos da vida de qualquer indivíduo, com destaque aos mais velhos.

Para explorar melhor o assunto, decidimos abordar o papel de um fonoaudiólogo e as inúmeras vantagens que esse trabalho pode representar. Vamos lá? Confira o post e faça boa leitura!

Qual é o papel de um fonoaudiólogo?

Lidando com fatores diferentes da comunicação e da saúde, o fonoaudiólogo cumpre papéis que vão muito além do senso comum. Isso inclui linguagem, voz, audição, mastigação, deglutição etc. As áreas de atuação são as instituições ligadas à saúde e ao bem-estar.

Dentro do ramo, existem várias especialidades que podem ser exploradas. Audiologia (saúde auditiva), linguagem, motricidade orofacial (respiração, mastigação, sucção e deglutição), saúde coletiva, disfagia, voz, gerontologia e neurofuncional figuram como bons exemplos.

A profissão não ajuda apenas na reabilitação de determinados problemas de saúde, como também os previne. Se você tem algum familiar com gagueira, dificuldade para ingerir alimentos ou falta de articulação na hora de falar, o fonoaudiólogo é a escolha certa.

Quais são os benefícios da fonoaudiologia na terceira idade?

O envelhecimento vocal acompanha várias pessoas e varia de acordo com o estilo de vida, a saúde psicológica e os hábitos. Para lidar com suas consequências, o acompanhamento profissional é necessário e capaz de trazer diversos benefícios. Leia abaixo!

Auxílio com problemas de deglutição

Ficar com algum alimento parado na garganta é uma sensação bastante incômoda. O engasgo e a dificuldade para engolir têm nome: disfagia, problema que não é considerado uma doença mas pode indicar o aparecimento de uma.

Quanto às causas, não existe uma resposta taxativa. Há um leque de possibilidades, como distúrbio emocional, problemas na coluna cervical, inflamação, tumores, doença de Parkinson e por aí vai.

A fonoaudiologia ajuda a melhorar atos como mastigação, respiração e deglutição por meio de exercícios estimulantes da musculatura. Pneumonia, desnutrição e desidratação consistem em alguns dos problemas mais comuns caso não haja o cuidado ideal.

Fortalecimento das cordas vocais

Você já ouviu falar em presbifonia? O termo diz respeito ao envelhecimento da voz, processo que acontece principalmente a partir dos 65 anos. As queixas com dificuldades para projetar a voz e rouquidão podem começar a aparecer nessa idade.

Para minimizar os sintomas, a resposta está no processo de reabilitação vocal, orientado por um fonoaudiólogo. A ideia é dar condições para que as cordas vocais recuperem sua função — manter a distensão ou o relaxamento na passagem do ar para vibração e sons.

Com o passar da idade, a tendência é a perda de elasticidade na musculatura da laringe, dificultando entonação e fala. Para isso, o trabalho de fonoaudiologia prescreve exercícios visando o fortalecimento da região.

Auxílio diante de doenças degenerativas

O número de doenças degenerativas associadas ao envelhecimento não é pequeno. Se você convive com muitas pessoas na terceira idade, provavelmente reparou em como estão suscetíveis a problemas como hipertensão arterial, diabetes e osteoporose.

A característica das doenças degenerativas é a degeneração da estrutura das células. Pode ocorrer em pessoas de qualquer idade, mas o desgaste natural provocado pelo envelhecimento faz dos idosos as principais vítimas.

A fonoaudiologia ajuda a preservar funções cerebrais e a prevenir doenças degenerativas — em especial as ligadas à demência. Caso acompanhados com exercícios de ginástica cerebral, os resultados são ainda melhores.

Tratamento de distúrbios na capacidade de comunicação

Os distúrbios na capacidade de comunicação sempre servem como sinal de alerta, antecipando problemas mais graves e acompanhando o avançar da idade. Em determinadas situações, as dificuldades apontam disfunções neurológicas, físicas ou psicológicas.

A comunicação pode ser prejudicada de formas diferentes. O envelhecimento do aparelho auditivo, por exemplo, compromete o entendimento da fala e leva, em alguns casos, ao isolamento social do idoso.

Os contratempos de motricidade oral se desenrolam de modo similar, tornando o processo de alimentação e digestão mais difícil. O tratamento fonoaudiólogo, então, ameniza os sintomas e contribui para uma melhora da qualidade de vida.

Ajuda em casos de AVC

Essa é uma das atribuições vitais da “terapia da fala”. Uma das causas de internações mais comuns, o AVC acontece em situações nas quais há o entupimento dos vasos sanguíneos que levam sangue ao cérebro.

De maneira geral, trata-se de um problema classificado em hemorrágico e isquêmico. Na maioria das vezes, o primeiro tipo acontece — com a interrupção de uma artéria em embolia ou trombose. Nesse caso, a chance de recuperação é maior.

Aqui, a fonoaudiologia não garante a recuperação total das lesões do idoso, principalmente quando provocadas pela afasia. Ainda assim, a ajuda parcial tende a contribuir com a qualidade de vida.

Tratamento da surdez

A surdez não é fácil e pode provocar depressão e isolamento social. O problema costuma aparecer depois dos 60 anos e é diagnosticado por um otorrinolaringologista. Nesse caso, o nome dado é “presbiacusia”.

Se você tem um familiar com dificuldade para entender conversas em grupo e que pede com frequência para as pessoas repetirem as perguntas ou aumentarem o volume da televisão acima do normal, procure ficar de olho.

Existem fatores de risco que vão além do mero envelhecimento e aceleram o processo, como diabetes, tabagismo, hipertensão e excesso de álcool. O tratamento é feito com a presença de um fonoaudiólogo. 

Os benefícios na fonoaudiologia para idosos são inúmeros. Desde o tratamento de doenças degenerativas até a melhora da ingestão, mastigação e deglutição de alimentos, o ideal é que todos possam usufruir das vantagens.

Se você ainda não sabe por onde começar a cuidar da fala e da comunicação de um familiar, inicie procurando por uma equipe de profissionais especializados em assistência à saúde, como a Guardiões de Vidas.

O que acha de contar com fonoaudiólogo de uma instituição que realmente se preocupa com o bem-estar na terceira idade? Aproveite que está por aqui e entre em contato com a gente!

Conte-nos o que achou

Descubra muito mais

Nossa equipe de especialistas em cuidados com idosos prepararam posts com orientações, informações e curiosidades sobre diversos assuntos.

Ligue já e solicite seu orçamento

Temos certeza que podemos lhe ajudar, por gentileza entre em contato.

Possuimos uma ampla experiência com cuidadores de idosos em domicílio. Focada no gerenciamento de profissionais cuidadores e na saúde da pessoa assistida, nos tornamos referência no que fazemos.

Copyright ©2021 – GUARDIOES DE VIDAS ASSITENCIA A SAUDE LTDA – CNPJ: 01.866.035/0001-70
Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Denis Almeida