Afinal, por que viajar na terceira idade?

Compartilhe este Post

Viajar na terceira idade proporciona incontáveis benefícios à saúde de um modo geral. Desde que o idoso tenha boas condições físicas e um estado mental livre de doenças incapacitantes — como o Alzheimer ou o Parkinson — as viagens são altamente recomendadas.

Mediante isso, selecionamos algumas vantagens proporcionadas pelas viagens turísticas para idosos. Destinos compartilhados com amigos, familiares ou mesmo com desconhecidos podem se tornar incríveis experiências.

Confira, neste artigo, por que viajar na terceira idade pode ser mais interessante do que parece. Veja também quais os cuidados necessários para garantir sucesso e tranquilidade nessas viagens. Boa leitura!

Quais os principais benefícios de viajar na terceira idade?

As viagens turísticas para pessoas que já estão aposentadas e com tempo livre vêm crescendo bastante nas últimas décadas. Há uma gama de agências especializadas em serviços focados nesse público. Elas oferecem pacotes diferenciados e todo o suporte necessário para que a viagem seja uma experiência maravilhosa.

O ato de viajar na terceira idade — mesmo que seja para um destino próximo —, traz vários benefícios para a saúde mental e física. É capaz de aumentar a autoestima e a autonomia do idoso, e ainda pode promover uma longevidade muito mais tranquila.

Além desses, há outros benefícios que favorecem o bem-estar e a qualidade de vida do idoso. Confira!

Minimiza o estresse

Mesmo que preencham o tempo com diversas atividades, geralmente, os idosos têm menos tarefas diárias. Entretanto, nem sempre ter menos projetos significa mais tranquilidade. Às vezes, as constantes preocupações com os filhos ou com questões de saúde geram ansiedade e estresse no idoso.

Logo, a viagem se torna uma excelente opção para relaxar a mente e minimizar os reflexos do estresse. Conhecer lugares diferentes, novas pessoas e culturas diversificadas produz um relaxamento mental e alivia as tensões típicas da idade.

Estimula a memória 

Sair da rotina faz a mente descansar e sinaliza a produção de hormônios do bom humor — como a endorfina —, o que torna o dia a dia do idoso bem mais agradável. É essencial desfrutar de momentos de alegria e de outros sentimentos positivos para estimular a memória.

Viajar é um bom jeito de exercitar as faculdades mentais e melhorar o sistema cognitivo do idoso. As vivências adquiridas na viagem serão compartilhadas com a família e com os amigos. 

Essa tendência de falar das novidades que a pessoa viveu durante os passeios é excelente para exercitar a mente e renovar as células cerebrais, os chamados neurônios.

Reduz o risco de doenças

Entrar em contato com algo nunca visto movimenta as células cerebrais com maior intensidade. Visualizar o novo, explorar museus, passear por belos jardins e conversar com pessoas desconhecidas são práticas que estimulam a musculatura cerebral e ativam as funções neuronais.

Esse benefício é particularmente bom para os idosos, já que mantém a mente deles mais ativa e alerta. Assim, viajar na terceira idade é um meio de prevenção de variadas doenças que surgem nessa etapa da vida.

Motiva a sociabilidade

Na terceira idade, ou mesmo para quem está se aproximando dessa fase, superar o sentimento de solidão é um dos maiores desafios. O estilo de vida contemporâneo deixa as pessoas mais ocupadas e distantes. Com isso, nem sempre os familiares ou os amigos dispõem de tempo para visitas frequentes.

Além disso, muitos idosos percebem que seus entes queridos não estão mais tão próximos. Isso eleva ainda mais a solidão, uma das razões do aumento da depressão em idosos. Nesse sentido, viajar na terceira idade pode motivar a sociabilidade e minimizar os reflexos de problemas emocionais.

Diminui os conflitos 

​Para quem sempre se dedicou aos compromissos de trabalho e às responsabilidades familiares, aproveitar o tempo livre agora para viajar e explorar novas culturas é uma grande oportunidade.

Em viagens com idosos — principalmente em grupo — há mais possibilidade de fazer novas amizades, de criar laços afetivos e de interagir socialmente. Isso torna a terceira idade menos conflituosa e aumenta a disposição para superar os desafios inerentes a essa fase da vida.

Como assegurar uma viagem tranquila?

Viajar na terceira idade é fantástico, porém, é preciso viabilizar medidas para garantir tranquilidade e segurança do começo ao fim da viagem. Selecionamos alguns aspectos importantes e que merecem atenção para que a experiência seja positiva. São eles:

  • preferir voos de conexão ou de escalas para que o idoso ande um pouco, mesmo que seja dentro do avião;
  • providenciar um cartãozinho com telefone de alguém próximo e o endereço do hotel;
  • evitar passar dados pessoais ou endereço residencial do idoso para desconhecidos;
  • considerar a quantidade de horas que o idoso precisará ficar sentado no avião;
  • levar o idoso ao médico para fazer um check-up geral alguns dias antes da viagem;
  • usar a tecnologia e baixar aplicativos específicos para viajantes;
  • comunicar à família sempre que sair e voltar para o hotel;
  • utilizar os benefícios e direitos de prioridade para idosos;
  • fazer o idoso repousar adequadamente no intervalo dos passeios;
  • andar com os remédios que o idoso utiliza diariamente;
  • respeitar o limite corporal do idoso;
  • priorizar um seguro viagem;
  • garantir ao idoso uma alimentação saudável.

Como escolher um bom destino?

A escolha do destino é um fator que influencia bastante no sucesso da viagem. Existem inúmeras alternativas para idosos dispostos e que não se cansam facilmente. Contudo, é preciso considerar algumas limitações da idade e fazer um planejamento adequado.

Entre tantas opções de destinos interessantes, convém escolher aqueles que mais se adaptam às condições financeiras e às preferências do idoso. Na praia, na neve ou na montanha, os benefícios à saúde serão proporcionais ao planejamento da viagem.

Aliás, não é preciso ir longe. Uma viagem curta para uma região próxima ou até mesmo um almoço na cidade ao lado podem ser surpreendentes. O importante é que o idoso ocupe o tempo e a mente com algo útil e saudável. 

O Brasil encanta turistas do mundo inteiro. Há lugares maravilhosos e que nem sempre são explorados pelos brasileiros. É interessante dar ao idoso a oportunidade de se encantar com as belas paisagens, a cultura e a gastronomia diversificada do nosso país.

Por fim, vale ressaltar que viajar na terceira idade exige cuidados especiais. Por precaução, um membro da família, um amigo ou um cuidador de idoso deve acompanhar a viagem. Esses cuidados são fundamentais para assegurar os benefícios proporcionados à saúde e ao bem-estar do idoso.

Gostou deste artigo? Esperamos que sim. Aproveite a visita e veja também o que o envelhecimento saudável significa na prática!

Conte-nos o que achou

Descubra muito mais

Nossa equipe de especialistas em cuidados com idosos prepararam posts com orientações, informações e curiosidades sobre diversos assuntos.