Entenda a importância dos filhos e netos visitarem o idoso!

Compartilhe este Post

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

A expectativa de vida vem aumentando de forma considerável nos últimos tempos, sabemos disso. Porém, muitas famílias não estão preparadas para lidar com o idoso e acabam afastando-o do convívio familiar.

Esse fato gera um problema, pois é muito grande a importância dos filhos e netos visitarem o idoso para que ele possa viver com mais qualidade. A família é base para o ser humano em qualquer idade, mas, para o idoso, ela se torna imprescindível, uma vez que, além do afeto e atenção, há a questão dos cuidados específicos.

Esse, inclusive, é o ponto chave, visto que, hoje, um dos maiores problemas da relação do idoso com a família é a falta de cuidado e atenção devidos, o que acaba por gerar o isolamento social e solidão.

Então, tem um idoso em casa e quer entender como cuidar dele sem afastá-lo do convívio familiar? Leia o post de hoje e confira as dicas que separamos para ajudar!

Terceira idade: como encarar essa realidade

Todos nós esperamos alcançar e encarar a velhice. Ela é uma vitória que muitos usufruem com saúde. Mas nem todos conseguem esse privilégio. Existem casos em que essa idade exige inúmeros cuidados e atenção. Conforme os anos passam, os sinais de enfraquecimento tendem a aparecer. Em razão disso, muitos não realizam as mesmas atividades que faziam antigamente e necessitam de acompanhamento.

Como dito, a expectativa de vida do brasileiro vem aumentando. Isso significa que nós estamos vivendo mais e que, provavelmente, podemos chegar nessa fase da vida. E é claro que não gostaríamos de ser abandonados pelos nossos familiares quando atingirmos a terceira idade, não é mesmo?

Infelizmente, muitos idosos já estão vivendo essa fase tão linda, e, ao mesmo tempo, complexa, sem perspectiva nenhuma de viver com qualidade e dignidade, pois perderam o contato com os seus familiares.

O cenário atual mostra que, a cada dia, dezenas de casos de abandono de idosos ocorrem em todo o país. O abandono, a negligência, a violência física e psicológica são denunciados constantemente, atitudes que, de acordo com o Estatuto do Idoso e dos Direitos Humanos, é crime.

A importância dos filhos e netos visitarem o idoso

Independentemente do espaço em que o idoso esteja — em casa ou no asilo —, é fundamental compreender a importância da família, do acolhimento, da atenção das visitas frequentes. Muitos são esquecidos dentro do próprio lar, excluídos do convívio familiar. Nos asilos, a ausência dos parentes é ainda maior.

Evitar esse tipo de atitude é essencial. O idoso está em uma fase sensível da vida, ele depende de atenção, carinho e acolhimento. Por isso, é fundamental reservar um tempo para o convício com o idoso, oferecendo-o um pouco de afeto.

A terceira idade é uma fase que apresenta muitas mudanças na rotina do indivíduo, devido ao enfraquecimento, a degenerescência das células, do espírito, o que gera debilidade e uma redução no nível de atividades diárias. Por isso, a presença da família nessa fase é a garantia que o idoso terá apoio e incentivo para mudar os hábitos e ser compreendido diante das perdas inerentes da vida.

Compreenda as suas reclamações, implicâncias, tudo isso faz parte da fase. Eles precisam muito mais do que comida e roupa lavada. Deixe que falem sobre suas histórias e experiências, sejam empáticos, disponibilize uma escuta atenciosa. Além dessa atenção e cuidado, sempre que possível, tente os incluir em atividades familiares, como os almoços. Incentive-o a fazer algumas atividades físicas e de lazer, como caminhadas e jogos. Elas favorecem o seu desenvolvimento.

Saúde mental do idoso: ajude-o a superá-lo

A terceira idade é uma fase da vida em que ocorrem muitas transformações na vida de uma pessoa, portanto, lidar com essas mudanças de forma segura é imprescindível para que esse momento seja vivido de forma natural e não afete as relações interpessoais do idoso.

A saúde mental do indivíduo na terceira idade é um assunto que precisa ser entendido, uma vez que a pessoa que apresenta alguma patologia mental vive em estado de vulnerabilidade diante dos transtornos biológicos, psicológicos e sociais ocasionados pela fragilidade de seu corpo e mente.

Mas, apesar do estado vulnerável do idoso diante de quadros de transtornos mentais, é fundamental ressaltar que algumas práticas como palavras-cruzadas, xadrez, leitura e videogame, estimulam a atividade cerebral e ajudam a evitar a alteração dos processos cognitivos ou até mesmo inibir determinados transtornos.

Para que isso aconteça, é fundamental que o idoso tenha acompanhamento médico especializado, que identifique quaisquer propensões que a pessoa possa vir a desenvolver.

Veja alguns fatores desencadeadores

Algumas características fazem parte da velhice e tendem a influenciar no surgimento dos transtornos mentais. Estes são os mais comuns:

  • perda de autonomia das funções sociais;

  • perda das atividades sociais (motora ou financeira);

  • morte de familiares ou pessoas próximas;

  • saúde comprometida;

  • isolamento social;

  • dificuldades financeiras;

  • redução das capacidades cognitivas.

Transtornos mentais mais comuns em idosos:

  • Alzheimer;

  • demências;

  • demência vascular;

  • esquizofrenias;

  • quadros depressivos;

  • bipolaridade;

  • delírios;

  • uso de álcool ou substâncias psicoativas;

  • ansiedade.

Saiba qual a melhor ajuda você pode oferecer

Estabelecer uma convivência harmoniosa entre o idoso e a sua família é, sem dúvida, uma ajuda valiosíssima para fortalecer os vínculos familiares, bem como promover uma vida de melhor qualidade para o idoso. É uma possibilidade tão interessante, que não é necessário grande esforço para compreender os benefícios de uma boa convivência e como a interação entre avós e netos é favorável tanto para o idoso quanto para a criança.

Para o idoso, a conexão possibilita o contato com uma geração muito mais nova e, consequentemente, uma perspectiva de novas ideias. Já para os netos, os idosos ofertam a sabedoria adquirida ao longo da vida — e essa experiência acaba sendo levada pelas crianças quando se tornam adultas, com grande probabilidade de se tornarem pessoas mais sensíveis em relação ao cuidado com os idosos.

Os idosos também compartilham muitas histórias sobre o passado com as novas gerações, o que é enriquecedor para qualquer pessoa — para criança então, é fantástico. Sem falar que, além de todos esses benefícios já citados, a relação entre avós e netos pode ajudar a reduzir os sintomas depressivos para ambas as partes.

Diante de tudo que foi apresentado, cabe a família reconhecer a importância dos filhos e netos visitarem o idoso e ser o ponto de apoio em todos os momentos e circunstâncias de sua vida.  É importante que a sociedade lance um novo olhar para a terceira idade e a família assuma o seu papel, dando novas perspectivas para a vida do idoso. Afinal, o seu bem-estar depende das boas relações familiares.

Então, gostou deste post? Quer seguir aprendendo mais sobre o cuidado com idosos? Aproveite e leia também nosso artigo sobre como a solidão afeta a saúde do idoso.

Conte-nos o que achou

Descubra muito mais

Nossa equipe de especialistas em cuidados com idosos prepararam posts com orientações, informações e curiosidades sobre diversos assuntos.

Ligue já e solicite seu orçamento

Temos certeza que podemos lhe ajudar, por gentileza entre em contato.

Possuimos uma ampla experiência com cuidadores de idosos em domicílio. Focada no gerenciamento de profissionais cuidadores e na saúde da pessoa assistida, nos tornamos referência no que fazemos.

Copyright ©2021 – GUARDIOES DE VIDAS ASSITENCIA A SAUDE LTDA – CNPJ: 01.866.035/0001-70
Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Denis Almeida