0

O processo de aprendizado nos primeiros anos de nossas vidas é muito dinâmico — e qualquer coisa pode servir de incentivo para que o cérebro desenvolva novas habilidades. Por isso, é comum que nossos pais e familiares nos estimulem com jogos e brincadeiras educativas.

Mas, quando chega a terceira idade, a capacidade cognitiva que tanto desenvolvemos ao longo da vida começa a mostrar sinais de declínio. Portanto, é preciso procurar novas maneiras de manter o cérebro ativo novamente.

Alguns jogos para idosos se mostram muito eficientes nesse trabalho, sendo recomendados por médicos e terapeutas ocupacionais. Quer descobrir nove opções ideais para essa faixa etária? Então, acompanhe as dicas que preparamos!

1. Jogos de memória

Os jogos de memória têm uma dinâmica simples: diversas cartas ou cartões são embaralhados e dispostos de cabeça para baixo em uma superfície, sendo que o objetivo é formar pares com aqueles iguais. A cada vez que as cartas são viradas na tentativa de formar um par, a memória vai gerando um mapa mental, então fica mais fácil vencer o jogo.

O exercício da memória de curto prazo é uma das maiores vantagens do jogo e também a dificuldade mais frequente para os idosos. Isso porque é muito comum que as pessoas da terceira idade se lembrem de fatos que ocorreram há mais de 20 anos, mas se esqueçam de acontecimentos recentes.

O jogo da memória também exercita aspectos como:

  • associação;
  • atenção visual;
  • percepção;
  • criatividade;
  • memória biográfica.

2. Jogo dos sete erros

Nesse jogo, o objetivo é comparar duas imagens que aparentemente são idênticas, mas trazem sete ou mais diferenças não tão fáceis de serem identificadas. A atividade parece simples, mas estimula características como concentração, percepção e análise.

O cérebro é exercitado como um todo, sendo envolvidos os lóbulos:

  • occipital, responsável por identificar os objetos da imagem;
  • parietal, que analisa as relações espaciais entre os objetos;
  • frontal, encarregado de gravar a imagem, comparar com a outra e detectar onde está cada erro identificado.

Todas essas vantagens tornam o jogo dos sete erros um dos melhores para oferecer ao idoso. Ele pode ser encontrado em opções eletrônicas, como aplicativos e jogos de celular, mas também na tradicional versão de papel.

3. Palavras cruzadas

O jogo de palavras cruzadas é bem famoso entre as pessoas da terceira idade, pois tem um grande potencial de exercitar o cérebro e torná-lo mais ativo. O objetivo é encontrar os termos certos para preencher as lacunas, cruzando um com o outro.

Além de abrir a mente para novos aprendizados, o jogo de palavras cruzadas ativa a capacidade de raciocínio lógico, aumenta a atenção e estimula a memória (com a busca pelos conhecimentos adquiridos no decorrer da vida). Ele chegou até mesmo a ser associado a uma possível alternativa para a prevenção de problemas cognitivos como o Alzheimer.

4. Quebra-cabeça

O famoso jogo de quebra-cabeça reúne uma série de pequenas peças que se encaixam e formam uma grande imagem — mas nem sempre é simples juntar todas as partes. Esse desafio estimula as funções cognitivas do cérebro, melhora a percepção visual, estimula o planejamento e favorece a memória biográfica.

Vale lembrar que o nível de complexidade do jogo vai depender da capacidade cognitiva de cada idoso. Pessoas que apresentam mais limitações podem inclusive necessitar de auxílio na hora de realizar esse tipo de atividade.

5. Mímica

No jogo de mímica, o objetivo é tentar representar um filme, um animal ou até outra pessoa usando apenas o movimento do corpo, sem a fala. A atividade é muito estimulante para o idoso, pois impulsiona a criatividade, faz com que ele precise resgatar sua memória biográfica e exercita a capacidade de pensar, com a busca por soluções e respostas.

Além disso, tal brincadeira deve ser feita em grupo, o que torna o momento ainda mais especial para o idoso, com a reunião da família ou dos amigos.

6. Jogos de cartas e dominó

Os jogos de cartas e o dominó também são bem populares entre os idosos — e isso é muito positivo para a manutenção e o desenvolvimento cognitivo do cérebro. A atividade requer conhecimento das cartas e peças, o que estimula a busca por informações antigas no cérebro.

Para ganhar, é preciso recorrer a uma estratégia de jogo, observar o adversário e analisar as possibilidades. Tudo isso forma um grupo de incentivo muito importante para o cérebro e o corpo como um todo.

7. Adivinhação

Os jogos de adivinhação têm vários formatos, mas o principal objetivo é sempre o mesmo: tentar deduzir a resposta proposta pelo grupo ou adversário (que pode ser um filme, uma época, um famoso ou um familiar). Também é possível dar e receber pistas para ajudar no processo.

O jogo explora a memória, a criatividade e o trabalho em grupo. Além disso, é gerada uma enorme diversão entre a família, extremamente importante para a manutenção da saúde emocional do idoso.

8. Forca

Para jogá-lo, é preciso que um dos participantes pense em uma palavra e indique a quantidade de letras que ela tem. Essa indicação deve ser feita no papel.

O segundo participante escolhe uma letra e, caso a palavra pensada a apresente, preenche o espaço onde ela deveria estar no papel. Se a pessoa errar, o adversário adiciona uma parte do corpo na forca, até compor o corpinho inteiro.

Esse jogo estimula a memória, ajuda o idoso a conhecer novas palavras e exercita sua capacidade de percepção.

9. Jogos de encaixe

Encaixar peças parece algo muito simples, mas na terceira idade isso pode se tornar mais complicado, principalmente quando o idoso tem alguma dificuldade cognitiva. As peças trazem diversos níveis de dificuldades, desde os simples até os complexos, mas o recomendado é optar por aqueles mais básicos e evoluir com o passar do tempo.

Na hora de propor os jogos para idosos, é preciso levar alguns pontos em consideração. Deixe que ele escolha a atividade que mais o agrade e introduza novas propostas com carinho e paciência. Também é importante deixá-lo resolver cada desafio em seu tempo e ajudá-lo quando necessário.

As brincadeiras em grupo, além de muito divertidas, são formas criativas de reunir a família e proporcionar um momento de descontração à vida das pessoas na terceira idade. Portanto, invista nessa alternativa!

Gostou das nossas sugestões de jogos para idosos? Para acompanhar mais dicas, curta nossa página no Facebook!

Gostou do Blog? Deixe uma uma resposta

Está de saída?

Assine nossa newsletter
e seja o primeiro a saber
sobre nossos blogs e
outras novidades.
inscrever-se
close-link
WhatsApp Logo