0

Você já ouviu falar do cuidador de idosos? Sabe exatamente quais são suas funções e como esse profissional trabalha? É comum existirem dúvidas sobre o tema, mas hoje vamos esclarecer esse assunto.

O cuidador de idosos é o profissional designado a fazer o acompanhamento da rotina de um idoso, o que geralmente inclui alimentação, higiene pessoal, desenvolvimento cognitivo, interação social, entre outros aspectos.

Para atuar como cuidador, esse profissional precisa dispor de qualificações técnicas que o capacita para a função. Sua presença é extremamente importante na vida do idoso, principalmente daqueles que sofrem de problemas de saúde e não contam com a disponibilidade de outras pessoas.

Ao longo deste post, vamos explicar de forma mais detalhada como o cuidador de idosos e serviço de home care podem ajudar na rotina de quem já alcançou a terceira e quarta idade. Quer saber mais? É só continuar a leitura!

Cuidados com a saúde

A saúde do idoso é um aspecto que sempre requer atenção especial. Com um sistema imunológico menos eficiente, as pessoas da terceira e quarta idade ficam muito mais expostas a problemas simples, como gripes, alergias e traumatismos.

O cuidador de idosos atua principalmente nas questões que envolvem a saúde de seu paciente, manipulando medicamentos da maneira correta, fazendo curativos, aplicando medicações e seguindo as orientações médicas em todo tipo de tratamento.

A presença desse profissional, nesse caso, é essencial quando o idoso não tem capacidade de seguir com um tratamento por conta própria, e a família não está disponível nos horários necessários.

Atenção com a higiene

Não é incomum encontrar idosos que têm dificuldade em realizar sua própria higiene pessoal, o que pode acarretar em diversos problemas de saúde e, também, psicoemocionais.

Com a ausência da família, que não pode estar presente 24 horas por dia para auxiliar o idoso nesse aspecto, o cuidador entra como uma chave fundamental na preservação da integridade física dessa pessoa.

Todo o trabalho é realizado com a ajuda de métodos profissionais, para que aconteça da forma mais segura e confortável para o idoso, que pode ficar constrangido caso não haja um preparo adequado. O cuidador poderá:

  • auxiliar na higiene bucal;
  • preparar o banho e auxiliar o idoso;
  • preparar suas roupas;
  • realizar a troca de fraldas (quando necessário);
  • cortar unhas e barba;
  • ajudar o idoso a se secar e se trocar.

Estímulo à alimentação

A dificuldade no momento da alimentação é uma realidade na vida de muitos idosos, e isso pode acarretar vários problemas, como desnutrição e desidratação. Se a dificuldade do idoso estiver na deglutição, ainda há o risco de engasgo e infecção do trato respiratório.

Para evitar esses riscos, é essencial que exista um acompanhamento no momento das refeições, sendo essa mais uma função que o cuidador pode desempenhar.

Nesse caso, é importante destacar a necessidade de um nutricionista para idosos, já que a elaboração do cardápio deve ser feita por um médico especialista, e geralmente o cuidador não possui essa certificação.

Seu papel pode incluir a preparação dos alimentos da maneira adequada, além do auxílio ao idoso na hora da refeição, oferecendo mais qualidade e tranquilidade nesse momento.

Organização da rotina

Envelhecer envolve uma série de mudanças de rotina, e isso pode impactar a saúde e o bem-estar do idoso. Porém, quando suas atividades são organizadas de forma eficiente, passar por essas mudanças pode ser muito mais fácil.

Esse é um dos papéis do cuidador de idosos: organizar a rotina de seu paciente de forma que ela traga resultados para seu desenvolvimento, sua saúde e seu bem-estar.

Isso pode incluir o agendamento de consultas, passeios, realização de atividades, acompanhamento em terapias para terceira idade, organização da medicação diária  que comentamos no primeiro tópico  e assim por diante.

Companhia física e emocional

Dispor de tempo para fazer companhia ao idoso é um luxo indisponível na maioria das famílias. Isso se reflete de forma significativa na saúde física e emocional dessa pessoa. Passar mais tempo sozinho é uma realidade que pode ser evitada com a presença de um cuidador.

O convívio social não é tarefa simples para muitas pessoas da terceira e quarta idade. Algumas limitações físicas tornam isso ainda mais árduo, tanto pela dificuldade na locomoção, como pelo possível constrangimento.

Uma das funções primordiais do cuidador é fazer companhia ao idoso. Ter alguém de confiança para conversar é um presente na vida dessas pessoas, trazendo benefícios, como:

  • manutenção das funções cognitivas;
  • combate a doenças psicoemocionais;
  • estímulo à socialização;
  • prevenção de doenças;
  • prevenção do agravamento de doenças existentes.

Atividades de estímulo motor

Você sabia que algumas atividades simples podem ser muito eficientes no tratamento e na prevenção de doenças motoras e cognitivas? Alguns jogos são tão poderosos que podem ser indicados por especialistas como complemento a alguns tratamentos.

Eles agem na capacidade cognitiva do cérebro, resgatam o raciocínio lógico, a memorização de informações de curto prazo, estimulam a consulta a memórias de longo prazo, alimentam a criatividade, oferecem novas informações ao cérebro, entre muitos outros benefícios. Veja alguns exemplos desses jogos:

  • jogo de memória;
  • jogo dos 7 erros;
  • palavras cruzadas;
  • quebra-cabeças;
  • jogo de cartas;
  • dominó.

O cuidador não só pode como deve encaixar essas atividades na rotina do idoso, além de participar e orientar. Isso é muito valioso para o paciente que, além de resgatar as capacidades do seu cérebro, ainda ganha um momento prazeroso em seu dia.

Agora que você já sabe o que faz um cuidador de idosos e como ele é importante na vida das pessoas da terceira e quarta idade, é provável que você queira sair em busca de um profissional com essas características, não é mesmo?

Porém, é muito importante ponderar alguns pontos. É interessante que o cuidador faça parte de uma empresa de confiança, que garanta sua formação e capacidade técnica. Você também deve:

  • procurar pelo histórico da empresa;
  • visitar seu site na internet;
  • visitar seu espaço físico e conversar com um representante;
  • evitar a contratação de profissionais autônomos sem indicação.

Não são raros os casos de maus tratos a idosos. Portanto, na hora de contratar esse serviço, é essencial ter cautela, procurar por empresas reconhecidas no mercado, com experiência naquilo que fazem.

Gostou de saber mais sobre cuidador de idosos? Então deixe um comentário a seguir, contando o que achou dessa dica!

Gostou do Blog? Deixe uma uma resposta

Está de saída?

Assine nossa newsletter
e seja o primeiro a saber
sobre nossos blogs e
outras novidades.
inscrever-se
close-link
WhatsApp Logo