0

Na hora de adquirir um colchão para idoso, fatores como conforto, ergonomia e qualidade do material devem ser considerados. Tais critérios são essenciais, pois garantem um bom repouso e ainda minimizam o risco de complicações à saúde no envelhecimento.

Ficar atento a esses aspectos é fundamental para melhorar a qualidade de vida e promover o bem-estar na terceira idade. Pensando nisso, elaboramos este artigo para ajudá-lo a escolher um colchão adequado para idosos.

Veja, então, qual a importância de uma boa escolha e quais os tipos de colchões mais indicados para essa fase da vida. Entenda, ainda, por que alguns cuidados com o colchão podem impactar positivamente na saúde do idoso. Boa leitura!

Qual é a importância de comprar um colchão adequado para idosos? 

Com a chegada do envelhecimento, o corpo assume novas características e necessidades peculiares. Na idade avançada, por exemplo, as pessoas relatam dores e incômodos com maior frequência. 

Além do maior prejuízo à coluna vertebral, também surgem mais problemas nos ossos e nas articulações, o que compromete a mobilidade do idoso. Logo, dormir bem se torna um recurso para minimizar a ocorrência desses males.

Por isso, alguns cuidados são imprescindíveis na hora de escolher um colchão para idoso. Primeiramente, convém lembrar-se de que os colchões têm data-limite de validade. Assim, atente-se a esse detalhe e verifique o prazo de vencimento antes da compra.

Outro aspecto de extrema relevância é definir qual o tipo de colchão é o mais indicado para o perfil corporal do idoso. O Inmetro disponibiliza uma tabela de densidade de colchões, que indica a relação entre a altura do colchão e o peso do usuário.

Para garantir uma boa ergonomia e evitar dores e desconfortos, observar a relação entre a altura e o peso do idoso auxilia na compra do colchão com a  densidade certa da espuma. Isso é relevante porque a densidade assegura mais firmeza e sustentabilidade do corpo sobre o colchão.

Quais são os tipos de colchões disponíveis no mercado?

Entre os tipos de colchões disponíveis no mercado, confira quais são os mais indicados para  a terceira idade.

Respirável

O colchão respirável apresenta furos que se estendem de sua base ao seu topo. Esses furinhos são, na realidade, células abertas que permitem a circulação do ar mais facilmente durante a noite. Em dias mais quentes, isso ajuda a evitar o calor excessivo.

Ortopédico

Considerados e bem mais valorizados pelas suas características anatômicas, os colchões ortopédicos são os preferidos dos idosos. Do ponto de vista ergonômico, são os modelos mais indicados para quem tem lordose, escoliose, hérnia de disco e dores nas costas. Esse é o tipo de colchão para idoso que ameniza dores provocadas pelo nervo ciático também.

Espuma viscoelástica

A espuma viscoelástica é utilizada com a finalidade de promover maior relaxamento das articulações. Outra vantagem do colchão nesse material é que ele reduz a pressão sobre as pernas e a coluna durante a noite.

Esse benefício proporciona maior qualidade do sono porque o formato do colchão foi planejado para  distribuir e acomodar, de modo simétrico, o peso do corpo do usuário por toda a cama.

Assim, o colchão de espuma viscoelástica oferece mais conforto e maciez porque promove a adaptação da espuma e um ajuste perfeito ao entorno do corpo do idoso. Além do mais, esse tipo de material também gera um efeito calmante nas articulações e na musculatura durante o sono.

Pneumático

Se na sua família há idosos acamados, imobilizados ou que costumam permanecer por longos períodos em uma mesma posição, o ideal para eles é o colchão pneumático. Ficar deitado por muito tempo reduz o fluxo sanguíneo em certas regiões do corpo, o que favorece a ocorrência de escaras. 

Para minimizar esses riscos, os colchões pneumáticos são fabricados com células individualizadas de pressão. O objetivo é estimular a circulação do sangue por meio de massagens — leves e de intensidade baixa — para aliviar a pressão sobre algumas áreas do corpo.

Casca de ovo

O colchão casca de ovo tem a mesma finalidade do estilo pneumático: foi planejado para evitar a formação das úlceras de pressão (ou escaras). Porém, esse material tem um preço mais acessível que o pneumático. O intuito é assegurar a respiração da pele e, também, reduzir as zonas de pressão sobre algumas regiões de impacto.

O que deve ser considerado na escolha do colchão para idoso?

perfil do idoso brasileiro está mudando pela influência da valorização da cultura do envelhecimento mais ativo e saudável. Contudo, muitos deles ainda passam muito tempo na cama. Sobretudo para quem tem problemas de mobilidade reduzida, é necessário escolher colchões mais apropriados à idade.

Como as mudanças no corpo geram novas necessidades nessa fase, o colchão precisa acompanhar essas alterações. Devido às características típicas do envelhecimento, a coluna dos idosos requer mais cuidado. Questões como a estabilidade e o alívio de dores são essenciais.

Logo, é importante ficar atento às dicas dos ortopedistas sobre como escolher um colchão ideal. No entanto, para os idosos, a atenção precisa ser redobrada. Pensando nisso, listamos as especificações que devem ser consideradas na hora de adquirir colchão para idoso. Confira!

  • apoio;
  • conforto;
  • densidade;
  • resistência;
  • acabamento;
  • amortecimento;
  • ajuste na cama;
  • qualidade do material.

Quais são os cuidados gerais mais importantes com o colchão para idoso?

Priorizar uma limpeza periódica do colchão é um quesito indispensável para que ele dure mais e não acarrete problemas respiratórios ao idoso. O excesso de poeira pode agravar as condições de saúde em vários aspectos. É preciso estabelecer condições para impedir o acúmulo de ácaros e de outros germes sobre o colchão.

Outro evento comum na idade avançada é a noctúria: condição que caracteriza o excesso de urina durante a noite. Por isso, a ocorrência de acidentes que podem molhar o colchão é normal nessas circunstâncias.

Logo, para evitar esses imprevistos, experimente envolver o colchão com uma capa plástica. Isso mantém o objeto livre de contato direto com líquidos, excesso de poeira e ácaros. 

Se possível, tente colocar a cama em um local arejado e que fique exposta a um pouco de sol. Na hora de escolher um colchão para idoso, esteja atento a esses detalhes. Tais cuidados ajudam a promover mais saúde, bem-estar e um sono reparador e com mais qualidade.

Agora que já sabe como escolher um bom colchão para idoso, veja também por que ter uma cama hospitalar em casa!

Gostou do Blog? Deixe uma uma resposta

Está de saída?

Assine nossa newsletter
e seja o primeiro a saber
sobre nossos blogs e
outras novidades.
inscrever-se
close-link
WhatsApp Logo