0

Manter a saúde e a qualidade de vida de um idoso requer alguns cuidados especiais. Porém, nem sempre é simples para os familiares darem conta deles sozinhos e, por isso, acabam recorrendo à ajuda profissional. É justamente essa a função de um cuidador de idosos.

Esse profissional deverá cuidar da boa alimentação e da higiene do idoso, da agenda de medicamentos e de consultas médicas, além de observá-lo com atenção e reportar quaisquer mudanças de comportamento. O cuidador também deve acompanhá-lo em interações sociais, atividades ao ar livre, banhos de sol e, até mesmo, em sessões de fisioterapia e em exames médicos.

Com tantas atribuições importantes, além de uma convivência muito próxima e constante com o idoso, é fundamental que esse profissional esteja preparado e tenha as habilidades de um cuidador de idosos. Por isso, elaboramos este post para que você saiba quais são as principais delas e não erre na hora de contratar esse profissional. Confira!

Paciência

A paciência é uma das principais habilidades necessárias para um cuidador de idoso, na verdade, sem ela, todas as outras perdem o seu valor. Isso acontece porque cada pessoa envelhece de uma maneira diferente. Alguns se mantém lúcidos, enquanto outros, perdem a capacidade de se lembrar das coisas com facilidade e, às vezes, até o raciocínio lógico linear.

Por isso, é muito comum a ocorrência de situações em que o cuidador precisará explicar várias as vezes a mesma coisa ao idoso, mas com a mesma gentileza utilizada na primeira vez.

Outras vezes, a pessoa idosa também pode se recusar a realizar suas atividades diárias, como comer, tomar banho, tomar os remédios e, nesses momentos, o cuidador precisará ser extremamente paciente para convencer o seu tutelado a fazer o que é necessário.

Empatia

A empatia é uma habilidade que, certamente, será muito útil, até mesmo, para manter a paciência. Muito mais do que se colocar no lugar do outro, ter empatia, é compreender o que outro sente diante da própria situação. Isso será fundamental para uma boa relação entre o cuidador e o idoso.

Somente com a prática da empatia o profissional conseguirá avaliar o que a pessoa não gostaria que fizessem com ela, como ela prefere ser tratada e, ainda, fortalecerá os laços entre ambos. Criando uma relação de carinho e respeito um pelo outro.

Atenção

Algumas mudanças no comportamento do idoso podem ser indicativos de problemas de saúde, por isso, é preciso que o cuidador de idosos esteja atento a todos os detalhes sobre o dia a dia e, até mesmo, sobre o humor dele.

Outro ponto sobre o qual é necessária muita atenção é quanto aos remédios que precisam ser tomados, já que a falta ou o excesso de algum deles, a troca de medicamentos ou de horários, podem trazer sérias consequências à saúde do idoso.

Otimismo

Essa é uma fase da vida de uma pessoa em que ocorrem muitas perdas. De entes queridos que falecem, do trabalho com a aposentadoria e, até mesmo, da saúde e da disposição. Por isso, é preciso que o cuidador consiga sempre mostrar ao idoso o lado positivo das coisas, uma perspectiva mais otimista.

Essa é uma característica importante para esse profissional, pois, muitas vezes, evita ou ajuda a manter sob controle a depressão no idoso. Cabe ressaltar que essa doença é a porta de entrada para muitas outras.

Inteligência emocional

A inteligência emocional é outra habilidade indispensável para o profissional que cuida de idosos. Assim como a empatia, ela o ajudará a ter mais paciência e sensibilidade para lidar com as variações de humor que podem ocorrer no idoso.

Muitas vezes, em razão das circunstâncias limitantes, o idoso pode se tornar agressivo com as pessoas, rejeitar o cuidador, se recusar a cumprir com as suas atividades básicas como comer e tomar banho. É preciso que o profissional saiba lidar com tudo isso, sem levar para o lado pessoal, sem se ofender ou se melindrar com esse tipo de situação.

Qualificação profissional

A qualificação profissional é outro ponto que deve ser observado entre as habilidades de um cuidador de idosos. Embora ele não precise ter formação técnica ou superior em enfermagem, é recomendado que ele tenha, ao menos, frequentado um curso profissionalizante na área.

Nesse tipo de curso são ensinadas práticas para a gestão dos medicamentos, técnicas para facilitar os cuidados com a higiene do idoso, para motivá-lo a se alimentar e, até mesmo, a identificar situações que precisam ser relatadas ao médico, como mudanças de comportamento.

Facilidade de socialização

O cuidador passará a fazer parte da vida do idoso e, por isso, é essencial que tenha facilidade de socializar, não apenas com o idoso em si, mas com todas os outros profissionais que podem estar envolvidos nos cuidados com ele, como fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos e enfermeiros.

Em alguns casos, o cuidador pode ser o responsável por acompanhar o idoso em passeios e eventos sociais, nesses momentos é fundamental que sua capacidade de socialização seja boa, até para ajudar o idoso a fazer novos amigos.

Claro que, além de todas essas habilidades, é recomendado também que o profissional tenha experiência e boas referências. Se ele for indicado por alguém conhecido, ou tenha passado pelo recrutamento de alguma empresa especializada em cuidados com idosos, melhor ainda.

Além disso, o modo como ele se apresenta, com roupas limpas, cabelos tratados e unhas aparadas também pode revelar detalhes importantes sobre o profissional. Afinal, se ele não for capaz de cuidar da própria higiene e aparência, imagina a de um idoso. A pontualidade e traços valores éticos e morais, também, são muito importante, afinal, é alguém que conviverá dentro da sua casa.

Como você pode ver, são muitas as habilidades de um cuidador de idosos que precisam ser observadas antes de realizar sua contratação. É preciso ter em mente que o bem-estar do seu ente querido estará nas mãos desse profissional e, por isso, ele precisa ser escolhido a dedo, tanto por você quanto pelo próprio idoso, afinal, se não houver afinidade entre eles, a probabilidade da convivência não dar certo é bem grande.

Agora que você já sabe o que deve observar nesse profissional, que tal se aprofundar um pouco mais e entender mais detalhadamente o que faz um cuidador de idosos?

Gostou do Blog? Deixe uma uma resposta

Está de saída?

Assine nossa newsletter
e seja o primeiro a saber
sobre nossos blogs e
outras novidades.
inscrever-se
close-link
WhatsApp Logo