Conheça 4 filmes indicados para idosos

Compartilhe este Post

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Com o aumento da longevidade, a área cinematográfica tem investido bastante em produções focadas em filmes para idosos. A temática da maturidade está inserida em diversos contextos de dramas, romances, aventuras e comédias que abordam essa idade e incentivam o envelhecimento saudável.

Fazer uma sessão de filmes para idosos pode ser uma boa opção de lazer na terceira idade, visto que a maioria das produções retratam os desafios que acompanham essa etapa da vida. Além de ser um entretenimento saudável, os filmes incentivam esses espectadores a compreenderem melhor o real sentido do envelhecimento.

Tendo isso em vista, listamos 4 belíssimos filmes para idosos que figuram na lista dos mais recomendados. Veja quais são!

1. Antes de Partir (2008; 96 min)

A película conta a dramática história de Edward Cole (Jack Nicholson), dono de um hospital, e de Carter Cahmbers, um humilde mecânico interpretado por Morgan Freeman.

Eles se conheceram em um quarto de hospital, onde o destino os uniu por meio do câncer. Como ambos teriam poucos meses de vida, um dilema em comum os desafiava: como aproveitar o pouco tempo que resta? 

Decidiram seguir uma lista proposta pelo milionário Cole e saíram para viver suas maiores aventuras. Mais do que uma viagem pelo mundo, eles construíram uma bela jornada interior que os fez refletir sobre o verdadeiro sentido da vida.

O filme traz lições e remete a interpretações que jamais cairão no esquecimento. Algumas delas é aprender a valorizar as coisas simples, reduzir a autocrítica, respeitar a quem amamos e a perdoar quem precisa, principalmente a si mesmo. Também é importante utilizar o tempo com sabedoria para aproveitar, ao máximo, o que a vida nos oferece de bom.

2. Elza & Fred (2005; 108 min)

Estrelado por Shirley MacLaine (Elsa) e Christopher Plummer (Fred), o drama retrata a história de uma mulher, de 78 anos, que vive sozinha. Um dia, a protagonista Elsa, por um descuido na hora de sair da garagem, quebra os faróis do carro da filha de seu novo vizinho. 

Lydia, a dona do carro quebrado, insiste que Elsa pague o conserto. Para cobrir os danos, Elsa pega um cheque de seu filho e, ao entregá-lo a Fred, conta uma história tão triste que ele acaba recusando o cheque. 

Elsa é alegre, com espírito jovial e cheia de vida, enquanto Fred é mal humorado e rabugento. Mas apesar dos temperamentos bastante diferentes, Elsa e Fred constroem uma bonita relação de amizade e se tornam cada vez mais próximos. 

Ao descobrir que Elsa está doente, Fred pressente que ela não terá muito tempo de vida. Romântico e sensível, ele faz os arranjos para realizar o último sonho de Elsa.

Esse filme ajuda a entender que quando se vive cada momento da nossa breve vida com alegria, intensidade e paixão, ao final, não haverá razões para temer a morte. A mensagem deixada por Elsa é que a morte não é uma perda, mas a representação do último ciclo da vida na forma do necessário descanso.

A revolta contra a finitude da vida, demonstrada tão claramente por Fred, esconde, na verdade, uma postura muito limitada e arrogante frente à vida. O fim da vida só é encarado como uma perda irreparável para quem vive de forma arrogante pensando que tem amplo domínio sobre o que não lhe pertence, inclusive sobre o tempo. 

Muitos se decepcionam com a ideia da morte porque descobrem — ou aceitam — tarde demais que somos limitados, e que a morte é um preço a se pagar pela dádiva da vida. E que ninguém poderá escapar dessa dívida.

3. O Curioso Caso de Benjamin Button (2008; 166 min)

O longa é uma obra-prima, muito bem construída, sobre o tempo e a efemeridade da vida. Interpretado por Brad Pitt, em uma de suas melhores performances, Benjamin Button é um homem que nasce com uma aparência de 80 anos devido a uma doença rara. Mas ele rejuvenesce à medida que o tempo passa.

Daisy, uma mulher aparentando seus 80 anos, em um leito de hospital, narra o filme a sua filha Caroline. Toda a trama se desenvolve conforme o diário de Daisy. 

Ao perceber que sua esposa havia morrido no parto, Thomas Button abandona o filho, um estranho bebê, na porta de um asilo. Queenie, uma cuidadora dos idosos, decide adotar o bebê ao encontrá-lo. Ele começa a crescer no asilo, junto com os outros velhos.

Mas, curiosamente, em vez de envelhecer como os outros anciãos, ele começa a ficar mais jovem a cada dia. Aos sete anos de idade, ele conhece Daisy, mulher que seria o amor de sua vida. Ele consegue um emprego em um rebocador, abandona o asilo e parte para viver novas experiências.

Ainda que o caso de Benjamin Button seja algo extraordinário e brilhantemente construído pela literatura, ele pode ser comparado a uma metáfora para o comportamento humano. Tudo o que foge dos padrões estabelecidos pela sociedade é visto com repulsa, discriminação e preconceito. Entre outras questões para refletir, isso o torna um dos melhores filmes para idosos.

Quanto ao envelhecimento, essa história evidencia que, ainda que o curso da vida seja invertido como no filme — indo do velho para o novo —, o caminho a ser percorrido será sempre o mesmo. Inevitavelmente, esse caminho tem a morte como destino certo. A diferença é a forma como se percorre o caminho.

4. Uma Lição de Vida (2010; 103 min)

Baseado em fatos reais, o filme narra a história do queniano Maruge. Com 84 anos de idade, ele é um antigo veterano Mau Mau que alimenta um grande sonho: aprender a ler e a escrever.

Ao ouvir um anúncio sobre um programa para alfabetização oferecido pelo governo, ele fica animado com a possibilidade de ser alfabetizado e decide se matricular. Mesmo já velho, sua maior motivação para entrar na escola é que ele passou a vida toda lutando em defesa da liberdade de seu país.

Ao chegar à pequena escola situada no cume de uma montanha no Quênia —, havia uma multidão de crianças que disputavam as vagas oferecidas pelo governo. Maruge enfrentou muitas dificuldades e foi visto com desconfiança pela diretoria. Mas conseguiu ser aceito na escola. 

Tão logo começou a frequentar a escola, foi perseguido por alunos, pais de alunos e por moradores da região. Porém, com o apoio da professora, conseguiu superar as adversidades e se manteve firme em seu propósito.

O que torna esse filme interessante é a forma como ele explora as relações extraordinárias que ocorrem entre as crianças e a personagem da terceira idade. O autor faz isso com uma dose de humor e de sarcasmo, mas com sabedoria e muita sensibilidade. 

Entre as reflexões impressas pelo filme, destaca-se a força de vontade de Maruge ao insistir em seu nobre objetivo, a despeito da idade avançada e da oposição imposta pela sociedade.

Uma das lições de vida que podemos tirar? Assim como nos filmes para idosos, na vida real a dedicação e o esforço também abrem portas a novas possibilidades. Independentemente da idade, quem luta pelos ideais pode tornar o seu sonho possível. Basta acreditar e seguir em frente com otimismo e esperança.

Gostou das indicações de filmes para idosos? Então, curta a nossa página no Facebook e acompanhe mais dicas sobre o envelhecimento saudável!

Conte-nos o que achou

Descubra muito mais

Nossa equipe de especialistas em cuidados com idosos prepararam posts com orientações, informações e curiosidades sobre diversos assuntos.

Ligue já e solicite seu orçamento

Temos certeza que podemos lhe ajudar, por gentileza entre em contato.

Possuimos uma ampla experiência com cuidadores de idosos em domicílio. Focada no gerenciamento de profissionais cuidadores e na saúde da pessoa assistida, nos tornamos referência no que fazemos.

Copyright ©2021 – GUARDIOES DE VIDAS ASSITENCIA A SAUDE LTDA – CNPJ: 01.866.035/0001-70
Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Denis Almeida