0

A qualidade de vida na terceira idade é um assunto que não deve ser ignorado. Isso porque a solidão em idosos pode levá-los a desenvolver ou agravar doenças como a diabetes, hipertensão arterial, ansiedade e, principalmente, a depressão.

Se você tem uma ou mais pessoas idosas na família ou em seu círculo pessoal, preparamos esse guia para explicar como a solidão afeta a saúde do idoso e como é possível prevenir este quadro. Confira!

De que forma a solidão em idosos pode ser nociva?

A solidão na terceira idade é uma questão que merece bastante atenção. Estar sozinho e esquecido, em alguns casos, desperta no idoso a impressão de que ele não é mais capaz de tomar decisões e, principalmente, de ser útil.

Como consequência, eles vão, gradativamente, perdendo a vontade de interagir e acabam se isolando, tornando-se reclusos. Aí é que “mora o perigo”. Isso porque, em uma pessoa idosa, sentir-se extremamente solitário aumenta a chance de morte prematura em 14%.

Esse dado é proveniente de um estudo do psicólogo americano John Cacioppo, diretor do Centro de Neurociência Cognitiva e Social da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. A pesquisa revelou diferenças consideráveis em relação às taxas de declínio da saúde tanto física quanto mental de indivíduos mais velhos e solitários.

Quais os problemas de saúde que podem surgir devido à solidão?

Pessoas idosas são mais propensas a desenvolver doenças típicas do envelhecimento, como hipertensão arterial, Alzheimer, Parkinson, doenças cerebrovasculares como o AVC, entre outras.

Como a família pode evitar a solidão em idosos?

A família e os amigos são peças importantíssimas para que as pessoas mais velhas sintam-se cercadas de afeto. Por isso, é preciso estar presente constantemente. A seguir, algumas dicas sobre o que a família pode fazer para evitar que o idoso sinta-se sozinho:

Faça visitas periódicas

O cotidiano apressado que a vida impõe hoje em dia acaba por prejudicar algumas ações que deveriam ser constantes. Ao mesmo tempo, pessoas mais velhas necessitam de atenção.

Por isso, reavaliar a agenda diária de forma a reservar um tempo para fazer uma visita ao ente idoso é bastante importante. Ele se sentirá lembrado e querido. Torne a visita um hábito semanal, por exemplo, e faça dela uma oportunidade para estimulá-lo a conversar e se alegrar.

Faça o idoso sentir-se importante

A depressão na terceira idade é bastante frequente. Uma das causas dessa condição é justamente o fato de que, nessa nova fase da vida, eles já não têm uma atividade diária, como ir trabalhar.

Atividades corriqueiras já não são tão simples de executar pelas limitações do corpo e, em alguns casos, as falhas de memória podem ser preocupantes. A família pode ajudar não só com muita conversa, mas também com atividades práticas para que o idoso entenda que ele é, sim, importante dentro das atribuições familiares.

Sendo assim, designar algumas tarefas leves, como ir ao mercado próximo ou ajudar em casa pode surtir um efeito positivo nessa nova etapa. Consultá-lo e levar em consideração as suas opiniões também fazem o idoso se sentir importante na família.

Estimule o idoso a manter-se ativo

Já dizia o ditado: “mente sã, corpo são”. Estimular o idoso a não ficar parado é bom para a qualidade de vida e para a saúde física e mental. Movimentar-se é bom para fortalecer ligamentos e articulações, melhora a força e o equilíbrio, reduz o risco de obesidade, melhora a qualidade do sono e também diminui o risco de depressão.

Nesse sentido, vale destacar atividades que são muito saudáveis e não oferecem risco de lesão: hidroginástica, caminhadas e alongamento são alguns dos exercícios que são seguros para a terceira idade.

Lembrando que, mesmo oferecendo risco mínimo, é de extrema importância fazer uma avaliação médica prévia para saber as reais condições de saúde do idoso.

Além da atividade física, manter a mente ativa também é imprescindível. Estimular a leitura e exercitar o cérebro com palavras cruzadas, quebra-cabeças e partidas de damas, por exemplo, colocam “a cabeça para funcionar” e são práticas divertidas.

Estimule a vida social do idoso

Engana-se quem pensa que a terceira idade é somente uma fase de reclusão. O mercado voltado a esse segmento já percebeu isso e hoje em dia existem produtos e serviços voltados a terceira idade.

Academias de dança e agências de viagens são bons exemplos. Há pacotes diferenciados e roteiros criados especialmente para os viajantes mais velhos, como a cidade de Passa Quatro, em Minas Gerais.

Ela é um destino muito escolhido pela terceira idade, de trânsito tranquilo e com algumas atrações, como uma viagem de trem em uma Maria Fumaça. Essas atividades são benéficas, pois estimulam a convivência social, tornando o idoso mais independente e livre da solidão.

Contrate o serviço de um cuidador

Muitos idosos, quando se tornam sozinhos, seja pela perda do cônjuge, seja por qualquer outro motivo, acabam se isolando em casa. O problema é que, nem sempre, é possível que a família esteja disponível 24 horas por dia, e isso pode ser um motivo a mais para se preocupar.

Uma ótima opção para evitar preocupações e garantir a segurança é contratar o serviço de um cuidador. Esse profissional tem como atribuições fazer companhia ao idoso, cuidar da administração dos medicamentos, da higiene, da alimentação, das consultas médicas e muito mais.

O cuidador se dedica integralmente aos cuidados do ente idoso. Dessa forma, a família pode se aproveitar momentos de lazer com ele e continuar com a rotina diária sem maiores preocupações.

Ter uma pessoa “velhinha” por perto deve ser motivo de alegria e descontração. Nada substitui o afeto da família e dos amigos nessa nova e tão emblemática fase da vida. Porém, contar com ajuda profissional de um cuidador ajuda a equilibrar e adaptar a rotina, além de afastar a solidão em idosos.

Assim, os membros da família podem continuar com suas rotinas diárias com a certeza de que o idoso está em segurança e nas mãos de um profissional competente e dedicado ao trabalho. Se você está passando por uma situação parecida, entre em contato conosco e conheça nosso trabalho!

Gostou do Blog? Deixe uma uma resposta